O tapete é um acessório cheio de utilidades: pode dar mais personalidade e aconchego, definir ambientes, melhorar a acústica e a sensação térmica de uma casa. Mas existem alguns segredinhos para não errar na hora de usá-lo. Confira, a seguir, dicas de profissionais para decorar com tapetes:

Definir Ambientes

BLOG OM 22-11-2018-02

Em espaços conectados, uma tendência dos apartamentos integrados, é possível usar o acessório para demarcar ambientes. Uma peça pode definir a área da sala de jantar enquanto outra determina o estar, por exemplo.

Sobreposição

BLOG OM 22-11-2018-03

Sobrepor duas peças pode criar um visual diferente e a escolha delas depende muito do estilo da decoração e dos moradores. “É uma tendência utilizada desde os tempos do carpete, quando o tapete vinha por cima. Não há muitas regras, mas para acertar, aposte em uma peça mais básica, de tom mais neutro ou fibra natural, e ouse no tapete que vai por cima”, orienta o arquiteto Tide Junqueira, do Weiss Arquitetura.

Peludos

BLOG OM 22-11-2018-04

Opte por usar esse modelo em áreas íntimas, como quarto ou sala de TV. Em espaços de alto tráfego os tapetes peludos não são indicados, pois retém muito pó e se deterioram mais rapidamente.

Redondo

BLOG OM 22-11-2018-05

Eles são mais difíceis de usar, já que não é fácil distribuir os móveis sobre tapetes redondos – o ideal é que ele englobe todo o mobiliário. Em espaços enxutos, vale combinar pequenas peças sem a necessidade de estarem centralizadas, criando um conceito com os acessórios.

Na parede

BLOG OM 22-11-2018-06

A tapeçaria na parede virou sucesso absoluto nas redes sociais e nas feiras de design manual, e é a aposta máxima para decorar a casa, resgatando o ancestral de diferentes formas e estilos. É ideal para quem quer dar um toque mais artesanal ao décor.

A indicação dos profissionais é que os tapetes sejam levados em lugares especializados para limpeza. Mas é importante fazer a manutenção com certa regularidade, a cada seis meses ou um ano, para que a sujeira não impregne.

Fonte