Os jardins verticais estão com tudo. Seja pela falta de espaço em apartamentos pequenos ou para valorizar paredes em espaços amplos, eles são uma ótima opção para qualquer lugar. “É uma maneira de explorar um jardim no ambiente quase sendo utilizada como uma obra de arte”, define a paisagista Rayra Lira Araújo, da JLira Green Life. Mas, quais plantas usar em um jardim vertical? Existem algumas regras quanto às espécies dependendo do ambiente, exposição ao sol e ventilação. Para não errar, alguns pontos devem ser levados em consideração. 

Iluminação, irrigação e limpeza são fundamentais para se ter um belo jardim vertical. Ou seja, saber se o espaço do jardim é mais propício para plantas de sol ou de sombra, regar na medida certa – e para isso é preciso saber sobre a quantidade de água que a espécie precisa -, e fazer a manutenção, removendo folhas e flores secas para que as novas possam crescer.

BLOG OM 08-11-2018-02

Se você vai fazer seu jardim vertical em um apartamento e a área usada será de uma varanda pequena, a manutenção deve ser baixa e ele deve produzir pouca sujeira, para evitar que o vento leve as folhas secas para dentro de casa. Com esse contexto, a indicação da paisagista é optar por espécies de folhas largas, grossas e durinhas. Respeitar a quantidade de entrada de sol da sua varanda também conta. “Para varandas com sol da tarde, indico plantas como bromélias, liriopolis variagato, peperômia verde, era, zebrina entre outras. E para varandas com sol da manhã, as melhores espécies são as de meia sombra como chifre de veado, peperômias, culumeia, costela de adão, giboia, filodendro entre outras”, Rayra explica.

BLOG OM 08-11-2018-03

Agora, se a intenção é aproveitar um belo muro de uma casa grande, na área externa com jardim, você tem mais liberdade quanto à escolha das espécies e quanto mais variedade, melhor. “Podem ser folhas grandes, pequenas, forração … Quanto mais mistura, mais o jardim vertical trará a sensação de natureza”, a paisagista indica. E como estamos falando de ambiente externo, o conselho é usar plantas que se adaptam facilmente, como bromélias, liriopolies branco, todas as espécies de aspargos, setecresia, todas as espécies de sansevieria.

Fonte